Subordinado ao tema “Formes Anciennes, Nouvelles Circonstances”, André Guedes, com a colaboração do compositor Gonçalo Gato, inaugurou a 8 de setembro de 2021 no Centro Cultural esta exposição, que ficará patente ao público até dia 18 de outubro.

Guedes apresenta uma série de dez trabalhos em que impressões sobre acetato são sobrepostas na parede e no chão, ocupando o espaço, combinando visões a preto e branco de um passado arquitetónico recente com imagens de escavações e artefactos arqueológicos de cores vibrantes.

Nesta exposição o artista consegue associar antiguidade e contemporaneidade, num processo de “desenterrar” que diz algo sobre o passado, o presente e o futuro e a forma de contestação social que faz evoluir estas dimensões.

Simultaneamente, uma peça sonora ocupa o espaço de forma intermitente, representando o diálogo entre duas vozes masculinas, uma de um urbanista que dá conta das transformações urbanas e sociais sofridas pelas cidades italianas durante a segunda metade do século XX e a outra de um arqueólogo fazendo alusão aos processos históricos que conduziram á ascensão e queda de Troia.

Trata-se da apresentação de algo inédito no Centro Cultural, que o (a) convido a ver numa primeira oportunidade.

António Gamito
Embaixador de Portugal no Luxemburgo

 

img foto 1 optimized

 

img foto 2 min

  • Partilhe